Monday, October 31, 2005

Provocação (não consentida)



Pois, era esse senhor no Porto...

E este perfume em casa, não era Miss Zaza???

:P

Que tal na casa da música??


Image hosted by Photobucket.com
Dáva-me imenso jeito que este Sr. viesse tocar à invicta!


Era bem capaz de me pôr bem disposta!!:)

Sunday, October 30, 2005

Dias...


Domingo.
Outono.
Chuva.

Saturday, October 29, 2005

Meio de transporte prático

Image hosted by Photobucket.com
Ou pára de chover ou precisamos de um barquito!!!!

MMS

Friday, October 28, 2005

Mais Casas Flutuantes


Image hosted by Photobucket.com
Construir casas sobre a água é, desde há já muito tempo como uma forma de contornar o problema da sobre população das cidades a beira da água. A firma de Hamburgo, Architekten Förster Trabitzch esta a tentar tornar esta ideia realidade, com os seus desenhos para casas flutuantes, estas a serem instaladas no City Hafen, perto da Hafencity, até ao natal. Esta casa-barco Híbrida vai ter quatro tamanhos diferentes, conforme as necessidades dos seus hipotéticos habitantes.

Wednesday, October 26, 2005

Minds...

Ooh, stop.With your feet on the air and your head on the ground,Try this trick and spin it, (yeah) yeah,Your head will collapse if there's nothing in it,And you'll ask yourself:?Where is my mind??Way out in the water,See it swimming.I was swimming in the Caribbean,Animals were hiding behind the rocks,Except the little fish,But they told me this is where it's gonna talk to me so you say:?Where is my mind??Way out in the water,See it swimming.With your feet on the air and your head on the ground,Try this trick and spin it, yeah,Your head will collapse if there's nothing in it,And you'll ask yourself:?Where is my mind?Way out in the water, See it swimming Pixies - Where is My Mind

Tuesday, October 25, 2005

"The difference between false memories and true ones is the same as for jewels: it is always the false ones that look the most real, the most brilliant."

Salvador Dali

Sunday, October 23, 2005

As Nossas Tendencias de A a Z - S

Siza Vieira – “Cada desenho”, diz Siza, “é uma tentativa rigorosa de capturar um momento concreto de uma imagem transitória, com todas as suas variações”. Álvaro Siza Vieira nasceu a 25 de Junho de 1933, em Matosinhos. Siza estudou na Faculdade de Arquitectura do Porto, datando a sua primeira obra de 1954. Recentemente, recebeu várias medalhas de ouro e outros prémios de vários países europeus, sendo uma das maiores honras o prémio da Fundação Mies Van der Rohe. Em 1988, nos USA, a universidade de Harvard premeia Álvaro Siza pelo seu projecto da Malagueira, em Évora, dando-lhe o prémio príncipe de Gales. Em 1966, Siza começa a leccionar na FAUP, seguindo-se as aulas na Graduate School of Design em Harvard, na University da Pensilvânia, Los Andes University of Bogotá, e na Ecole Politechnique de Lausane. Em 1992, ganha um Pritzker Prize. Álvaro Siza notabilizou-se por vários tipos de obra, desde Piscinas de marés, bairros habitacionais, bancos, edifícios de escritórios, restaurantes, galerias de arte, lojas, e museus.

Image hosted by Photobucket.com

Sir – uma atitude, uma postura, gostamos de cavalheiros e de cavaleiros. E porquê? Porque somos Ladys, claro ;)

Souto Moura – o verdadeiro candidato ao Pulitzer, Eduardo Souto de Moura nasceu a 25 de Julho de 1952, no Porto. Estudou arquitectura na Escola do Porto, formando-se em 1980. Desde 1974 até 1979 trabalhou com Álvaro Siza no seu escritório. Desde 1981, até 1990, Souto Moura foi professor na FAUP, bem como em Geneve, Paris- Belleville, Harvard, Dublin, ETH Zurich e Lausanne, e o seu trabalho aparece em varias revistas e livros da área. Já foi laureado com os seguintes prémios: Premio da Fundação António de Almeida, Premio Antero de Quental, primeiro premio do concurso da recuperação da praça do Giraldo em Évora, 1º premio no concurso para os Pavilhões CIAC, primeiro premo no concurso de um hotel em Salzburg, primeiro premio na “IN/ARCH 1990 para a Sicília”, o premio Secil de Arquitectura, o segundo premio na competição "Architecture and Stone", menção honrosa no premio Secil de Arquitectura com a sua casa de Miramar, entre outros. No entanto reafirmamos, Souto Moura merece um Pritzker….

Image hosted by Photobucket.com

Sensibilidade – gostamos de quem tenha, gostamos de ter, de a ver e de a sentir, mesmo nas mais pequenas coisas e atitudes.

Sade – Helen Folasade Adu, nasceu a 16 de Janeiro de 1959, na Nigéria. De mãe inglesa e pai nigeriano, aos 4 anos foi com a sua mãe para Inglaterra, quando esta se separou do seu pai. Aprende musica ao ouvir os grandes mestres do Soul como Curtis Mayfield, Donny Hathaway e Marvin Gaye. A estas raízes musicais, Sade junta um pequeno toque para criar um soul elegante e temperado, muito agradável, conquistando milhões de pessoas com a sua voz e coma s suas canções saídas directamente do coração. O seu primeiro disco, “Diamond Life” converte-se em 1984 em um dos mais vendidos discos de estreia do mundo. O seu segundo disco foi “Promise” em 1985, seguido de “Stronger Than Pride” em 1988 e “Love DeLuxe” de 1992 , sendo que em 1994 lança “Best Of Sade”, em 2000 “lover’s Rock”.

Image hosted by Photobucket.com

Serralves – para um óptimo passeio ao fim de semana. Pode ser para descontrair, pode ser para passear nos jardins, ou para ver o museu. Serralves é sempre uma óptima opção,… sempre! Sendo um clássico quase obrigatório dos nossos pleasures, não conseguimos deixar de lá ir.

Sereias – A primeira história de aparição de sereias remonta à "A Odisseia" de Homero. De acordo com a Mitologia Grega, as sereias vivem numa ilha do Mediterrâneo. O seu canto é tão belo que os marinheiros ao escutá-lo, não podiam resistir-lhe e acabavam por naufragar os seus barcos contra os rochedos. Gostamos das sereias da Disney, das dos filmes e das da Sofia de Melo Breyner Anderson.

Image hosted by Photobucket.com

Serenidade – é a luz que algumas pessoas emanam, uma maneira de estar na vida, uma qualidade… como diria um amigo, uma atitude “muito reaggae man”

Sucesso – queremos, temos e vamos ter mais.

Sean Connery – “Mais do que tudo o resto, eu gostaria de ser um homem velho com uma boa cara, como Hitchcock ou Picasso”. Thomas Sean Connery nasceu a 25 de Agosto de 1930, em Edimburgo, na Escócia. Nascido numa família de classe media, largou a escola aos 15 anos de idade, alistando-se na marinha, sendo que desta fase ainda guarda as tatuagens “scotland forever” e “mum and dad”. Depois desta fase na marinha, e já com 20 anos, entra no concurso Mr. Universe, mais pelo seu desejo de se tornar um actor do que pelo titulo em si. Um dos seus primeiros papeis foi no musical South Pacific, sendo que depois começa a fazer séries televisivas em 1957, bem como os seus primeiros filmes. Connery ganha mais reconhecimento quando se torna no espião James Bond, começando esta aventura em 1962 com “Dr. No”. Em 1983 Sean Connery abandona o papel de James Bond com o filme “Never say never again”, acabando mesmo por se despedir, e aparecendo como um novo actor em 1986 com “O Nome da Rosa”, em 1987 com “Os Intocáveis”, em 1988 com “The Presídio” e 1989 em “Indiana Jones e a Ultima Cruzada”. Connery começa a década de 90 com 2 filmes de sucesso “A caça ao Outubro Vermelho” e “A casa da Rússia”, tendo entrado também na saga do “Highlander” e em WRobin Hood: o Príncipe dos Ladrões”. Em 1989 é eleito o Homem mais Sexy do mundo., o que junto ao ser um dos melhores actores na historia do cinema, foram razões mais que suficientes para lhe ser atribuído o titulo de Sir, a 31 de Dezembro de 1999, apesar de ser um acérrimo defensor da sua Escócia natal.

Image hosted by Photobucket.com

Saias – sempre!!!!! Curtas, compridas, justas, rodadas…sejamos sempre femininas… ah! E pelo que consta eles também gostam…

Sushi – na cozinha japonesa, sushi (鮨 ou 鮓 ou ainda, na sua designação mais comum寿司) é um tipo de comida feita à base de arroz avinagrado, combinado com peixe, marisco, vegetais ou ovo. Estes ingredientes podem aparecer crus, cozinhados ou marinados, e devem ser servidos enrolados em arroz, e nori, uma alga japonesa. A ideia base que está por detrás da preparação do sushi, é a preparação do peixe com sal e a fermentação do arroz, um processo que decorre da longa historia do cultivo do arroz nos paises do Sidoeste Asiatico. O prato que hoje conhecemos como sushi (nigirizushi), não é mais do que uma variedade de “fast-Food”, inventada por Hanaya Yohei (華屋与兵衛; 1799 - 1858), no fim do período Edo, em Tokio. As pessoas em Tokio já nessa altura viviam em grande agitação e nunca tinham tempo para refeições pausadas. O nigirizushi inventado por Hanaya não era fermentado e podia ser comido à mão, ou usando os famosos “pauzinhos” de bambu, tornando-se rapidamente numa das refeições mais apreciadas no Japão e em todo o mundo.

Image hosted by Photobucket.com

Thursday, October 20, 2005

Alívio!!!

Image hosted by Photobucket.com

Wednesday, October 19, 2005

Constactações

"O Porto é uma cidade grande de Casas Pequenas"

Tuesday, October 18, 2005

Momento Zen...




"We can live without religion and meditation, but we cannot survive without human affection."



"Sometimes one creates a dynamic impression by saying something, and sometimes one creates as significant an impression by remaining silent."


Dalai Lama

Monday, October 17, 2005

A Ilha com um Tesouro














Este trabalho foi projectado para Paris, no ambito da nova François Pinault Foundation for Contemporary Art. Este espaço de 150m de betão vidro é uma galeria de arte, projectada para revitalizar uma ilha abandonada nos arredores da cidade, sendo o projecto um trabalho do japonês Tadao Ando. A obra deve estar concluída em 2008.

Sunday, October 16, 2005

...


Image hosted by Photobucket.com


Estamos desde ontem a tentar engolir isto...

7ª Jornada - Tempo de recorrer aos químicos.

Friday, October 14, 2005

Esta é mesmo a minha cara ;)

Oh well I woke up tonight and said II'm gonna make somebody love meI'm gonna make somebody love meAnd now I know,now I know,now I knowI know that it's youYou're lucky,luckyYou're so lucky!Oh well do you,do you do you want to?Oh well do you,do you do you want to,want to goWhere I've never let you before?Oh well do you?do you do you want to?Oh well do you, do you do you want to, want to goWhere I've never let you before?Well he's a friend and he's so proud of youHe's a friend and I knew him before you,oh yeahWell he's a friend and he's so proud of youYou're famous friend well I blew him before you,oh yeahOh well do you,do you do you want to?Oh well do you,do you do you want to,want to goWhere I've never let you before?Oh well do you,do you do you want to?Oh well do you,do you do you want to,want to goWhere I've never let you before?Well here we are at the transmission party I love your friends they're all so arty,oh yeahOh well I woke up tonight and said II'm gonna make somebody love meI'm gonna make somebody love meAnd now I know,now I know,now I know I know that it's youYou're lucky,lucky You're so lucky!Oh well do you,do you do you want to?Oh well do you,do you do you want to,want to goWhere I've never let you before?Oh lucky lucky You're so luckyLucky lucky You're so luckyLucky lucky You're so lucky Lucky luckyYou're so lucky Lucky luckyYou're so lucky Oh lucky luckyYou're so lucky Yeah
Franz Ferdinand - Do You Want To

Thursday, October 13, 2005

Certezas...






"Forget love, I'd rather fall in chocolate".

Egoismos




"Love comes when manipulation stops; when you think more about the other person than about his or her reactions to you. When you dare to reveal yourself fully. When you dare to be vulnerable."









Wednesday, October 12, 2005

Hoje é dia de...











E nós vamos lá estar ;)

Tuesday, October 11, 2005

Duvidas a meio da noite...


Um Faisão é um Faisão...

E um Grouse é um Grouse...

Certo???

Monday, October 10, 2005

Arquitectura com som

Esta criação de Tonkin Liu tem como intenção a de encorajar as pessoas a sair da cidade britânica de Burnley. Sim, mas só temporariamente. Tem como intento levar as pessoas a sair dos grandes centros urbanos e ir até ao campo. Pronta na próxima primavera, esta obra é construída com 350 canos, e vai tornar a paisagem estranha e sonora, porque os canos vão soar conforme o vento passar por dentro deles. Esta “àrvore” pode ser a primeira de muitas, assim que Anna Liu e Mike Tonkin ganhem interesse por este tipo de obras, e as queiram construir, não só nas ilhas britânicas, mas como no resto da europa.

Sunday, October 09, 2005

Eu

Image hosted by Photobucket.com
Hoje resolvi expôr(me) um bocadinho.

Friday, October 07, 2005

Memories... = Pleasures





















Win Or Lose, Sink Or SwimOne Thing Is Certain We'll Never Give InSide By Side, Hand In HandWe All Stand TogetherPlay The Game, Fight The FightBut What's The Point On A Beautiful Night?Arm In Arm, Hand In HandWe All Stand TogetherLaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaKeeping Us Warm In The NightLa La La La Walk In The NightYou'll Get It RightWin Or Lose, Sink Or SwimOne Thing Is Certain We'll Never Give InSide By Side, Hand In HandWe All Stand Together
Paul McCartney - We All Stand Together

Thursday, October 06, 2005

Paranoias entre aulas...







Alguém me explica uma coisa...

A esta altura do campeonato já deviamos andar assim...

Certo????















Então porque é que os meus pés se recusam a andar dentro seja de que sapatos forem??? Que irritação!

Wednesday, October 05, 2005

Pôr do sol de outono...

Image hosted by Photobucket.com
Rápido!!!Vamos ver o pôr do sol!!!

Pleasures sound like this...

"Edmundo nunca sabe bem o que fazEle é um sujeito distraido demaisDizem que uma noite, quando em casa chegouAntes de ir para a cama ele fez tal confusãoQue o chinelo no seu travesseiro botouE se ajeitando, foi dormir no chãoNa manhã seguinte, depois de levantarEncheu a banheira para um banho tomarFoi para a cozinha e fritou o roupãoE a agua da banheira ele mecheu como querDepois de passar pasta de destes no pãoFoi se lavar na xícara de caféMas, é demais! O homem não sabe o que faz! Eu tenho pena do rapaz... O Edmundo... Todo o mundo diz que não ha jeito mais....."

Elza Soares - Edmundo(in the mood)




Porque é tão bom começar o Feriado a ouvir qualquer coisa que faz sorrir ;)

Tuesday, October 04, 2005

Em "consenso"... ou no total contrario...

...Porque nós também queria-mos ser da Tua costela Real... e porque achamos que este é o Rei... e junto com a Linda arruma-os a um canto a todos ;)

Foi lá que eu cantei pela primeira vezEu senti orgulho em ser portuguêsE aquilo que eu um dia aí viviEu não me esqueciE aquilo que eu era não deixe de serE a todos vós quero agradecerObrigado, obrigadoTenho o que eu sempre quiz, obrigado ParisObrigado, ObrigadoSou um homem feliz, obrigado ParisDevo a todos vós, ao povo tão meuAs coisas mais lindas que a vida me deuPelo que fizeram, fizeram por mimEu não me esqueci...

Obrigado Senhor, Obrigado... ;) Estas Palavras sabias são do Rei...

Dias de Comemorar...



Hoje é Dia do Animal

Brito Romero

Monday, October 03, 2005

E também de...

















Pois... Hoje também é Dia dos Arquitectos... ;)

Hoje é dia de....

Para os primeiros hominídeos que habitaram o nosso planeta, certamente todos os fenómenos naturais que se passavam à sua volta estariam ligados ao misticismo e às múltiplas divindades que cada um ia construindo na sua mente. A aparente regularidade dos movimentos no céu era algumas vezes quebrada de forma brutal e só era explicável com o divino: umas vezes o Sol escurecia-se durante longos e infindáveis minutos, de outras era a Lua que “desaparecia” para logo em seguida adquirir uma cor “ensanguentada”. Não será difícil para nós imaginar o terror que este tipo de fenómenos, com origem na “ira divina”, infligiriam sobre os seus observadores. A memória colectiva dos povos nómadas que habitavam o planeta era muito reduzida e difícil de transmitir entre gerações, consequência dos seus movimentos constantes em busca de meios de subsistência. Por outro lado as subsequentes civilizações sedentárias que se seguiram, adoptando um estilo de vida centrado num determinado local, tornaram possível a transmissão dos registos daqueles raros fenómenos, geração após geração, observando-se assim que estes aconteciam repetidamente, embora de forma irregular. Dos registos efectuados pelos Chineses, cerca do ano 2.000 a.C. (a data exacta do primeiro registo de observação de um eclipse não é consensual entre os historiadores), passando pelo mítico poder que o céu exerceu sobre as civilizações Gregas e Egípcias, muitas foram as civilizações que procuraram estabelecer padrões que permitissem explicar a ocorrência dos eclipses lunares e solares. A exactidão dos cálculos astronómicos efectuados pela civilização Maia (séc. IV a IX d.C.) permitia-lhes prever a ocorrência de eclipses com precisão de até um minuto. Muito antes da época em que viveram os Maias, os Caldeus (612 a.C. – 539 a.C.), que habitaram na Mesopotâmia, conheciam um período em que os eclipses lunares (também aplicável aos eclipses solares) pareciam repetir-se: o ciclo de Saros. O ciclo de Saros é um período com aproximadamente 6.585,3 dias (18 anos, 11 dias e 8 horas). Cada dois eclipses separados por um ciclo completo de Saros partilham geometrias muito similares. Ocorrem no mesmo nodo, com a Lua praticamente à mesma distância da Terra e na mesma altura do ano. Uma vez que podem ocorrer entre dois a cinco eclipses por ano, há aproximadamente 40 séries de Saros em progresso simultâneo. Por exemplo, durante o final da segunda metade do séc. XX ocorreram quarenta e uma séries individuais sendo que, vinte e seis destas séries produziram eclipses centrais. À medida que terminam velhas séries, outras novas se iniciam e tomam o seu lugar. É espantoso pensar no grau de conhecimento científico que esta civilização já havia atingido há 2.500 anos. Fosse para explicar actos divinos ou para prever a sua ocorrência com exactidão, os eclipses possuíram desde sempre um papel importante no conhecimento das civilizações. Mas não ficamos por aqui. “O mundo moderno começou em 29 de Maio de 1919, quando fotografias de um eclipse solar, tiradas na ilha do Príncipe, na África Ocidental, e em Sobral, no Brasil, confirmaram a verdade da nova teoria do universo."
Paul Johnson, historiador inglês
Em 1905, o então jovem funcionário do departamento de registo de patentes de Berna, Albert Einstein (1879-1955), anunciou ao mundo a sua Teoria da Relatividade, estabelecendo como um dos princípios básicos dessa teoria o princípio da equivalência entre o movimento uniformemente acelerado e a acção da gravidade. De acordo com este princípio, a gravidade provoca uma deformação do espaço em torno dos objectos. Transpondo esta ideia para o espaço, quando a luz passa próximo de corpos celestes com massa elevada, tal como o Sol, a deformação do espaço provoca um encurvamento dos raios luminosos. Em 1911 Einstein reparou que este encurvamento da luz deveria poder ser observado durante um eclipse solar total, pois nesse momento podemos observar e fotografar a luz das estrelas que se posicionam junto ao seu bordo. Se algum tempo depois voltarmos a fotografar essas mesmas estrelas durante a noite, poderemos comparar se existe deslocação aparente da sua posição e assim inferir a deformação do espaço perto da nossa estrela. Para confirmar a “curvatura da luz” e, consequentemente, a Teoria da Relatividade, foram organizadas algumas expedições científicas. Seguindo as previsões de eclipses solares totais, grupos de cientistas deslocaram-se para localizações específicas, mas a maioria das tentativas foram frustradas. Uma expedição alemã, em 1914, foi impedida de se deslocar por questões políticas e o mau tempo atrapalhou uma outra equipa argentina no ano de 1916. Foi previsto um novo eclipse solar total para o dia 29 de Maio de 1919. Os locais que se afiguraram com melhores condições geográficas foram os escolhidos para receberem as expedições organizadas para o efeito. Foram enviadas duas equipas de astrónomos britânicos: uma para Sobral, no Brasil e outra, liderada por Arthur Eddington, para a ilha do Príncipe. Apesar das condições meteorológicas adversas que ambas as missões defrontaram no dia do eclipse, foi possível obter um número aceitável de placas fotográficas a partir dos dois locais de observação. Naquelas placas eram visíveis estrelas no bordo do disco solar eclipsado. As equipas realizaram posteriormente novas placas do céu nocturno quando as mesmas estrelas já eram visíveis de noite. Eddington mediu cuidadosamente a posição das estrelas nas placas fotográficas e detectou um deslocamento na luz das estrelas. Mais tarde viria a recordar aqueles momentos como os mais importantes da sua vida. Em 6 de Novembro de 1919 os resultados foram apresentados publicamente, comprovando a Teoria da Relatividade de Albert Einstein. A Teoria da Relatividade estava comprovada. Confirmava-se a existência de uma nova teoria do Universo. O mundo nunca mais voltaria a ser o mesmo.
Tirado daqui

Sunday, October 02, 2005

Buterfly... over my feet

We lust for honeysuckle???Strangers(strange things)Lifes trawl pages?Pick thin thing????Tempted by the naked eyeMorning sunrise I want airNeed it like a supplicantDarkened skinAfraid to seeRadiateOpen lipsKeep smiling for meDarkened skinAfraid to seeRadiateOpen lipsKeep smiling for meWe lust called honeysuckle???Lets get freckles???I can't takeTranquilizeOn my lips(on my lips)Under your feet
Massive Atack - Buterfly Caught

Saturday, October 01, 2005

Hoje é dia de...





Jantar de Família....

(só de pronunciar já assusta...)

Wake Up... It's Weekend

replace-this-line-with-TrueFresco-Referrer-Feed-you-are-using-now

referer referrer referers referrers http_referer The WeatherPixie on-line Estou no Blog.com.pt



Listed on BlogShares eXTReMe Tracker Last Comments Add-On by LastHalo